22.07.2018

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

NEGOCIAÇÕES DO SINDISMI
Diretoria se reuniu com representantes do Poder Executivo para discutir a pauta do acordo coletivo 2018/2019.
Luan Guedes
Da FESEMPRE, em Belo Horizonte - MG.


16/05/2018 • 17h36


Geraldo Magela dos Santos (Presidente do SINDISMI)

 

No dia 02 de maio de 2018, a diretoria do Sindicato Dos Servidores Públicos Municipais de Santa Maria de Itabira (SINDISMI), se reuniram com os representantes do Poder Executivo Municipal para discutir a pauta do acordo coletivo 2018/2019.

 

Na reunião, estiveram presentes representando o prefeito municipal, o chefe de gabinete, Eduardo Martins, o secretário de administração, Ronaldo dos Santos e o secretário de cultura e desenvolvimento, Diogo dos Santos. O prefeito entrou rapidamente no gabinete, onde aconteceu o encontro, cumprimentou o presidente do sindicato, Sr. Geraldo Magela dos Santos e os membros da diretoria e em seguida se retirou não participando da reunião.

 

A pauta em discussão havia sido protocolada com data de 12/03/2018 e a reunião já havia sido cancelada e remarcada por diversas vezes, por parte da prefeitura. O argumento nos sucessivos cancelamentos era que não houve tempo para a análise da pauta, no entanto, já iniciamos o mês de maio sem nenhuma negociação. Entre as reivindicações se destaca a revisão de perdas da moeda.

Havia uma ansiedade muito grande por parte dos servidores, uma vez que já estão sem a devida revisão anual a 5 anos, prevista na Constituição Federal (A Constituição Federal em seu Art. 37, X parte final, segundo a redação dada pela Emenda Constitucional 19 de 4 de junho de 1998, assegura aos servidores públicos revisão geral anual de remuneração e subsídio, sempre na mesma data e sem distinção de índices).

 

Com tudo, algumas categorias já se igualaram, como os motoristas por exemplo, que hoje recebem R$1.016, 24; assistente administrativo, R$966,40; técnico de enfermagem, pedreiro, eletricista e gari, que atualmente atingiram o salário mínimo de R$954,00. Os representantes do prefeito disseram não ser possível atender e nenhuma das reivindicações da pauta. O presidente do SINDISMI solicitou um novo encontro, pedindo a presença do prefeito, que aconteceu na quarta-feira (9), data que também da assembleia sobre acordo coletivo 2018/2019 e as atividades do SINDISMI para 2018.

 

“Negociação onde uma das partes fica com zero, não é negociação, entendemos a situação do país, estados e municípios, mas a revisão de perdas é prevista na Constituição Federal e dada como responsabilidade do chefe do executivo no estatuto dos servidores e deve ser respeitada”, afirmou a diretoria do SINDISMI.

 

 

Fonte: SINDISMI

 

 

Federação Interestadual dos Servidores Públicos Municipais e Estaduais
Assessoria de Comunicação - (31) 3274-2427
Email: comunicacao@fesempre.org.br
Curta nossa fan page: facebook.com/fesempreoficial

  • Voltar

  •  

Parceiros
Rua da Bahia, 1148 - 16º andar - Centro - Belo Horizonte | MG - CEP 30160-906 - 31 32742427
©2010 | 2018 FESEMPRE. Todos os direitos reservados.