Artigos
31/03/2016


Mudanšas

*(Silver)


Mudanças de estação: do outono para a primavera,


desta para o inverno e deste para o verão.


Mudanças: mecanismos primitivos de sobrevivência...


das cavernas para as matas, e dessas para os campos;


mais tarde, dos campos para as vilas e dessas para as cidades;


com o tempo, das cidades do interior para a capital,


para sobreviver, melhorar de vida, ganhar o vil metal.


Mudanças interiores, de caráter, estratégicas, sem alarde,


espontâneas e legais sempre bem-vindas e aplaudidas de verdade:


mecanismos de sobrevivência e também de sã consciência....


Por que aí mudo no seu mundo , imóvel, surdo, míope, alienado da realidade


perante as desigualdades provocadas, as diferenças gritantes, os desempregos crescentes,


com a corrupção alarmante, a inflação galopante, os impostos aviltantes,


a moeda desvalorizada, a dívida nacional não auditada, a imagem desbotada e estagnação de verdade?


Para melhorar o nosso astral, o astral desta nação,


só mudando a química do cérebro, favorecendo a empatia,


ampliando a visão de mundo, inflamando as emoções,


reivindicando, atendendo aos princípios da democracia!


Contagiar pelas emoções de transformar, sorrindo, faz parte da primavera;


verão que o outono é verdadeiro e o inverno... passageiro.



* Silvério do Prado é assessor educacional da Federação Interestadual dos Servidores Públicos Municipais e Estaduais (Fesempre).