21.08.2018

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Conversa de caboco metido a intelectual

Caros leitores, escrevo essas tortas linhas para que se tornem idéias certas. Não sou Deus! Estou muito longe de querer ser "endeusado", mas sou o povo, ou melhor, "jequitinhonhês". Mais um daqueles cabocos brasileiros que não desistem nunca.

 

Desistir jamais! Mas desistir de quê? Da luta diária pelo riso franco do povo estampado na face do povo brasileiro, para ser mais universal, nas faces dos povos do mundo. Afinal somos cidadãos do mundo. Ou não?!

 

Em nome do pai eterno somos todos iguais, mesmo com nossas diferenças materiais. Deus na sua sabedoria não nos criou segmentados, divididos em raças, crenças, ideologias, mas que fossemos seres únicos. Não há cotas do "reino dos céus". Mas onde é o céu? E existe inferno? Ou... tudo não é uma grande peça teatral, onde representamos o nosso papel e podemos ser mocinhos ou vilões. Pois quem escreve "a história" conta a sua versão que pode ser uma grande farsa ou uma tragicomédia.

 

Mas quem são os autores da história, ou melhor, da peça teatral encenada pela humanidade?

 

No atual contexto mundial, os meios de comunicação vão nos alienando e nos conduzindo pelos caminhos do capital, seja ele selvagem ou social, isto é, não há mais mundo capitalista e socialista, mas um teatro onde se ensaia o fim do capitalismo, do socialismo, do neoliberalismo e, principalmente, da grande mentirada globalização, pois ser global, nos moldes dos dominantes, nada mais é que o imperialismo moderno. "Os gês" sendo a cruz e a espada do gentios do mundo. Historicamente falando, são as cruzadas do dominantes para tirarem Cristo da cruz. Mas quem inventou a crucificação?!... O império romano! Quem foi Cristo, ou melhor, quem é o Cristo do mundo moderno? Fácil. O povo que assiste a tudo e busca no "ópio do povo" a salvação.

 

Salvação para o povo por quê? Quem expia seus pecados não já está salvo? Não!?... Ah, esqueci tem que pagar as indulgências, os dízimos, dar a outra face, ser homem bomba na guerra em nome de Deus. Afinal, estamos buscando ser o quê no mundo? Seres humanos ou seres bestializados? Estamos muito mais para "bestas intelectualizadas" do quê para "sábios cabocos jequitinhonhês".

 

E nós, os cabocos não somos o público da peça e, se quer, estamos ligados no Jornal Nacional, mas na HORA DO BRASIL, estamos escutando "os trapaiados" buscando fazer leis para seu uso e dizem na Globo, na Record e tantas outras: Nós somos o povo, seus representantes legais. Então, vamos cercar nossa boiada bem cercadinha e qualquer "vaqueiro" conduz. Difícil de entender? Não. Muito simples. Quem manda na "DEMOCRADURA" brasileira? As eleições, o sufrágio universal, o exercício pleno da cidadania. Mas como ganhar uma eleição? É fácil. Um grupo tem o dinheiro, sabe da barriga vazia do eleitor, compra seu voto e diz: Pronto! Está plantada a democracia da elite para a elite.

 

Estou pensando demais, acho melhor parar de pensar, senão a boiada descobre a força que tem e quebra a cerca, derruba o vaqueiro e vai pastar tranqüilamente nos pastos que Deus lhes deixou como legado.

 

Isso não pode! É revolução! É anarquia! Mas alguma "besta intelectualizada" sabe definir o que é revolução? Ou melhor, o que é anarquia? São tão farsantes que escrevem nos dicionários significados que não explicam nada. E nós, cabocos só matutando e ouvindo a HORA DO BRASIL.

 

Sabe de uma coisa: Melhor é dormir, porque amanhã é dia de votar e eu já decidi.

 

Chega de acreditar em HISTÓRIAS DA CAROCHINHA.

 

Matuto pensando é muito perigoso!

 

*Por Charles Marques, presidente do SINSERD.

  • Voltar

  •  

Parceiros
Rua da Bahia, 1148 - 16º andar - Centro - Belo Horizonte | MG - CEP 30160-906 - 31 32742427
©2010 | 2018 FESEMPRE. Todos os direitos reservados.