19.11.2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Dia Internacional da Mulher! O que temos a comemorar?

*Antônio Sardinha

 

Nesta data, é comum a gente ver a mulher sendo homenageada com flores, festas, recebendo até presentes dos patrões.

 

Mas afinal o que significa o “Dia Internacional da Mulher?” Na verdade, é um dia de muita tristeza, de indignação contra a covardia cometida pelos patrões. No dia 08 de Março de 1857, na cidade de Nova Iorque, trancaram os portões de uma fábrica, ateando fogo e matando queimadas, 129 mulheres que estavam em greve por melhores condições de trabalho.

 

Para tanto, vamos mudar o foco dessa comemoração? Sim, é com muita alegria que vamos comemorar este dia e homenagear essas guerreiras, que deram a vida na luta contra a opressão, por direitos iguais e por melhores condições de trabalho. Quanto a comemorar, ainda há muito mais o que se conquistar. No dia internacional da mulher, elas enfrentam a violência doméstica, com agressões físicas e mortais; Assédio Moral e sexual no trabalho, estupros, desigualdades sociais em alto grau, principalmente ser for negra; baixos salários, aliados a dupla jornada para aquelas que trabalham durante o dia e ainda tem que cuidar da casa, e muitas vezes do marido que, sendo “machista”, exige os cuidados da esposa.

 

No Serviço Público a situação continua insuportável! As professoras deixam seus filhos em casa, para cuidar dos filhos da população, sendo submetidas a agressões. Na área da Saúde o servidor público é proibido de adoecer, porque tem que cuidar da população doente. Nesses dois setores do serviço público, a categoria é composta de mulheres, em sua maioria.

 

Enquanto não existir leis que garantam, de fato, os direitos da mulher – tanto a doméstica quanto a que trabalha fora de casa –, que visem combater e punir aqueles que cometem violência, com agressão física ou assédio moral e sexual; enquanto não houverem leis que garantam verdadeiramente a conquista do "Espaço por direitos iguais", temos pouco a comemorar e muito a homenagear a principal e verdadeira companheira do homem – a mulher!

 

Parabéns a todas as mulheres por este dia!

 

*Antônio Sardinha é orientador sindical da Federação Interestadual dos Servidores Públicos Municipais e Estaduais (Fesempre) e diretor adjunto da Assuntos da Saúde da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB).

  • Voltar

  •  

Parceiros
Rua da Bahia, 1148 - 16º andar - Centro - Belo Horizonte | MG - CEP 30160-906 - 31 32742427
©2010 | 2017 FESEMPRE. Todos os direitos reservados.