15.10.2018

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

A carta que não queria escrever

“Quando o País está estarrecido com o assassinato brutal das crianças no Rio de Janeiro, elevo meus pensamentos para o cerne da essência do ser humano e fico meditando: será que somos a imagem e semelhança do pai eterno ou, ao escolhermos o livre arbítrio, nos tornamos seres bestiais, o 666 das previsões de Nostradamus?”

 

* Charles Marques Pereira, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Divisópolis-MG (SINSERD).

 

Não! Isso é ser precipitado no julgamento do ser humano... Somos imperfeitos sim, estamos aqui para evoluir e as tragédias são acontecimentos que nos indicam o quanto somos irracionais, mesmo sendo pensantes. Mas é preciso estarmos atentos para a pequena distância que separa a racionalidade da bestialidade. Ainda estamos mais perto da irracionalidade que do pensamento racional, ou melhor, a insensatez nos domina, apesar de tentarmos nos aproximar da sensatez todos os dias.

 

Caros leitores, essa introdução é apenas para chamar a atenção para a fragilidade da existência humana, para abrir os nossos olhos para as nossas futilidades diárias. Nosso apego exacerbado à matéria contribui para a destruição da raça humana, que vem se concretizando à velocidade da luz. Será que o Grande Arquiteto do Universo usou o compasso erradamente quando nos colocou no círculo da vida?

 

A humanidade, em toda sua história, é movida pelo anseio das conquistas. Assim um povo quis submeter o outro, impor seu modo de vida, seu Deus e, o que é pior, escravizar seu semelhante. Pergunto: em nome de que, ou melhor, de quem? Muitos hipócritas disseram “em nome de Deus” e surgiram guerras santas, cruzadas, homens-bomba e muitos atos bestializados de uma humanidade que se afastou do sentimento de irmandade e está encarcerada na roda gigante da ambição, no capitalismo selvagem, uma besta que destruirá a humanidade.

 

O mundo tem mais de 6 bilhões de habitantes e 1 bilhão de seres humanos passam fome. A China, grande potencia, traidora do ideais dos comunistas, tem 20% de sua população detentora de 80% das riquezas, enquanto os 80% mais pobres sobrevivem com 5% da riqueza nacional e, o que é pior, são inúmeros os presos políticos em nome de uma “ditadura comunista ”, o que nunca foi ideal de Karl Marx, que pensou uma sociedade igualitária e não totalitária.

 

Camaradas, enquanto o desejo por lucro imperar, não seremos nada mais que simples seres humanos bestiais. O capitalismo faliu e o Brasil assiste a um reacionário Jair Bolsonaro, deputado do PP (“Proibido Pensar”), dizer em rede nacional que é racista e a favor da tortura. Esse infeliz rasgou a Constituição e sorriu no Congresso Nacional. Ah! Já ia me esquecendo, ele é “Deus”, ou seja, tem imunidade parlamentar. Mas tudo bem, os militares golpistas trucidaram os idealistas brasileiros e estão impunes. Quem vai se preocupar com a prática de crime hediondo e inafiançável? O senhor da farda consegue envergonhar as forças armadas brasileira, pode tudo. O povo o elegeu para isso. Será...?!

 

Tiririca teve mais de 1 milhão de votos. Será que foi protesto ou mais um fantoche dos que manipulam as eleições no país? O problema do Brasil é a impunidade e o autoritarismo. Os prefeitos do país recebem do povo, que é o patrão, um “mandato”, mas logo transformam em “mandado” e em nome do interesse próprio transformam a soberania do povo em submissão ao seu chicote.

 

E, para o quadro ficar mais trágico, tem a maldita reeleição. Os senhores gestores assumem no dia 1º de janeiro e no dia 2 começam a comprar votos para a reeleição, pois a plebe continua de joelhos esperando a ajuda de Deus.

Levante-se povo, pois faça a tua parte que te ajudarei, disse o sábio Arquiteto do Universo.
Nós, sindicalistas do Brasil, devemos formar uma só corrente e combater os podres poderes que dominam o Brasil há mais de 500 anos.

 

PS: Aécio Neves fez papelão no Senado, com um discurso escrito e argumentos vazios querendo ressuscitar o famigerado PSDB, que nos colocou de joelhos diante dos capitalistas mundiais e diz ser o salvador da Pátria. Os professores de Minas sabem quais são os ideais do “Boyzinho da mídia”...

 

* Graduado em Matematica pela Faculdade de João Pinheiro / Graduado em Normal Superior pela Universidade de Varginha / Professor de Física e Matemática e Comunista Convicto.

 

 

  • Voltar

  •  

Parceiros
Rua da Bahia, 1148 - 16º andar - Centro - Belo Horizonte | MG - CEP 30160-906 - 31 32742427
©2010 | 2018 FESEMPRE. Todos os direitos reservados.